JOGO 38 – Minicontando x Um guarda-sol na noite

JOGO 38
(3º jogo do Grupo 10)

Minicontando,
de Ana Mello (Casa Verde / 2009)
x
Um guarda-sol na noite,
de Luiz Filipe Varella (Dublinense / 2009)

————————-
————————-

JUIZ
Guilherme Brendler
– É jornalista formado pela PUCRS. Trabalhou para os cadernos de cultura do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Atualmente, é repórter trainee da Folha de S.Paulo e editor de literatura do site Nonada Jornalismo Travessia (www.nonada.com.br).

OS TIMES

TIME 1: Minicontando, de Ana Mello

UNIFORME: Livro de 120 páginas. A ilustração da capa faz sentido somente quando se sabe que a autora sempre publicou seus contos na internet. Caso contrário, fica confuso o entendimento da ilustração.

ESQUEMA DE JOGO: A escritora apresenta um time de minicontos (alguns nem tão míni assim). Nenhum deles ocupa mais do que o espaço de uma página e todos estão conectados por temas semelhantes.

GOL DE PLACA: Os contos menos extensos (são mais diretos e subjetivos), tais como Lapso fantástico, No pomar e No inferno III.

BOLA FORA: As narrativas um pouco mais longas tendem a ser cansativas, como Magia e A vida é agora.

TIME 2: Um guarda-sol na noite, de Luiz Felipe Varella

UNIFORME: O projeto gráfico é lindo. A capa é sensacional, mostrando que o autor é um excelente fotógrafo (a imagem foi capturada por ele).

ESQUEMA DE JOGO: São 23 contos, nenhum muito extenso, bem distribuídos pela edição.

GOL DE PLACA: A diversidade de estilo narrativo do autor mostra a sua capacidade de criação e erudição, como em Assustando-a e O retorno de Alberto Garcia.

BOLA FORA: Alguns dos contos em terceira pessoa são excessivamente descritivos, sem muita ação, como Um guarda-sol na noite e Lívia.

O JOGO

É sabido que o melhor time é aquele que identifica e reconhece, em primeiro lugar, os seus pontos fracos. Saber lidar com as próprias deficiências torna qualquer equipe um time de sucesso. Depois, vem a necessidade de explorar bem aquilo que se tem de melhor. Nesse sentido, tanto Minicontando quanto Um guarda-sol na noite mostram grande desenvoltura. Ambos foram editados de maneira a privilegiar seus aspectos sobrepujantes.

Ana Mello soube explorar no seu livro de estreia (em papel, porque na web ela já produziu vários) as histórias mais curtas. Fez disso o grande trunfo da obra e deixa o leitor com vontade de encontrar mais pela frente. Peca em não distribuir pelo começo da obra alguns contos mais rápidos para prender a atenção do público com mais facilidade. Apesar disso, a edição está bem composta com os textos interligados por temas comuns. O trabalho de Luiz Felipe Varella privilegia os textos em primeira pessoa, porque eles são justamente o ponto máximo da obra. Pequena história de uma completa vingança e Ponto de vista resumem bem a qualidade dos textos narrados em primeira pessoa, apesar de que alguns estão na terceira e são muito bons, como A primeira vez.

Minicontando navega por temas como velhice, solidão a dois ou em grupo, o fim das hierarquias, sensualidade e sexualidade, entre outros. Ao matar ou fazer sexo com o(a) chefe ou com o(a) respectivo(a) companheiro(a), os personagens destroem completamente as relações de hierarquia, em Não comeu pelas beiradas, Liame e No elevador – faltou luz! e chegam, assim, à libertação total. A escolha exata das palavras desses três contos remete o leitor diretamente ao significado da redenção.

Em Minicontando, destaque para os contos que privilegiam os temas ligados à sensualidade e ao sexo. Vamos aos exemplos: o menino que troca as peças da bicicleta pela primeira transa (Primeira vez), a fixação dos meninos com uma amiga que chupa manga, em No pomar, os relacionamentos da juventude do século XXI (Amor adolescente), o triângulo amoroso de O quarteto e No elevador – faltou luz II, que relata a excitação de uma pessoa sendo tocada dentro de um elevador lotado. Todos esses contos são bem resolvidos no quesito descrição da ação.

Um guarda-sol na noite dá espaço para temas semelhantes com o mesmo sucesso, como a sensualidade e a sexualidade (em Alessandra e eu, Um frutoO leito do rio). Além disso, o livro de Luiz Felipe Varella é exitoso nos textos que descrevem ações de violência. O leitor pode facilmente enxergar a brutalidade de algumas cenas de tão bem escritas, como nos contos Assustando-aDo jeito que eu gostoTio Vanderlei.  Alguns contos de Varella seriam facilmente adaptados ao cinema, porque contêm as descrições necessárias para incluir o leitor na cena e muita ação, o que dá o movimento da história.

O título de um miniconto não é um adorno. Pelo contrário, o título deve ser um complemento do texto, como a autora explora em Das mulheres com quem viveu, Casados, cinquenta anos depois e Sétima série, treze anos. Nesses três casos, Ana Mello contextualiza a história e lança uma espécie de paradigma para o leitor entender o que se passa no texto. Mas o livro não utiliza esse recurso de maneira satisfatória. A concisão é a peça-chave do miniconto. Intitular de maneira subjetiva significa perder espaço e, às vezes, confundir o leitor. Além disso, alguns textos (DistânciaVerdade acima de tudo e Magia, por exemplo) poderiam ser mais curtos, menos explicativos, e privilegiar a objetividade das palavras.

Os dois livros são muito bons, cada um no seu estilo narrativo. No geral, o conjunto de contos de Um guarda-sol na noite é mais maduro e consolidado. Mas há de se considerar que, num conjunto menor de textos, é menos difícil errar na edição. Outro fator que impede o gol de desempate é o projeto gráfico. Nas páginas de Minicontando, existe um problema que dificulta a leitura de pessoas míopes, como eu. Da metade para baixo das páginas dos contos, estão impressas as primeiras letras do título do conto. Nos contos menores, quando o texto não se sobrepõe a esse recurso gráfico, não há problemas. Mas fica difícil ler os mais longos.

PLACAR
Minicontando 1 x 2 Um guarda-sol na noite

VENCEDOR
Um guarda-sol na noite
, de Luiz Felipe Varella

Anúncios
Esse post foi publicado em Jogo e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s