JOGO 42 – Escuro, claro x O girassol na ventania

JOGO 42
(3º jogo do Grupo 14)

Escuro, claro, de Luís Augusto Fischer (L&PM / 2009)
x
O girassol na ventania, de Marco De Curtis (Dublinense / 2009)

———————-
———————-

JUÍZA
Luciana Prestes Vicente
– Jornalista de cultura e variedades do Correio do Povo há alguns anos. A literatura e o cinema servem para diversão, reflexão e autoanálise.

TIME 1: O girassol na ventania, de Marco de Curtis

UNIFORME: O girassol na ventania não tem um uniforme inovador. Ao abri-lo, no entanto, de pronto percebe-se que houve um cuidado na sua elaboração gráfica. Fotos em preto e branco de Porto Alegre feitas por Nilton Santolin estão espalhadas pela publicação. Há também páginas escuras, funcionado como telas que separam os contos.

ESQUEMA DE JOGO: O livro reúne cinco contos e duas novelas. Nas primeiras linhas, sabe-se que Marco De Curtis se dedicou aos escritos na busca de uma linguagem apurada. Seus temas tratam das relações humanas, suas alegrias e dores, perdas e ganhos, ética e valores, tudo inserido na trama do cotidiano. Com um estilo próprio, o escritor gosta de lançar pistas que levam o leitor a pressupostos, mas, em seguida, surpreende com um caminho diverso para as histórias.

GOL DE PLACA: O velho, o menino e o casarão

BOLA FORA: Não há bola fora.

TIME 2: Escuro, claro, de Luís Augusto Fischer

UNIFORME: A veste não tem novidade e não espanta o lugar-comum. Se pelo menos tivesse a palavra Claro escrita na face escura e a Escuro na face branca, ofereceria alguma leitura subjetiva. O recheio vem com folhas alvas.

ESQUEMA DE JOGO: Fischer reuniu 31 contos escritos em períodos diversos. Os antigos foram datados ao final. No prefácio, ele orienta o leitor que separou os contos em unidades temáticas. Sua linguagem é coloquial, o que, no início, parece bom, mas acaba tornando-se lugar-comum. Sem surpresas.

GOL DE PLACA: Dona Emiliana

BOLA FORA: Vários. Entrevista: um pós-parto e Muito pior

O JOGO

O juiz apita o jogo, torcendo para não marcar nenhuma falta indevida. Sem nenhum bandeirinha para ajudar, procurou estar bem atento a todos os lances. O time Escuro, claro entra em campo com aura de vencedor ao ter no comando um profissional de longa experiência no campo do magistério, na crítica literária e nos escritos. Mas como cada partida é uma surpresa, o adversário, Marco De Curtis, compareceu com uma notável habilidade de arquiteto das letras.

Para ler O girassol na ventania, seria interessante seguir a ordem apresentada no livro, pois sutis conexões entre os textos foram criadas. O gol de placa O velho, o menino e o casarão está à altura de alguns contos clássicos da literatura brasileira. Nele, o leitor é jogado para dentro de um velho casarão – desses que ainda podem ser vistos no Centro histórico ou na Cidade Baixa. Num clima de suspense, a leitura é degustada para saber o que acontecerá naquela madrugada, quando passado e presente estão juntos e se esgueiram pelos vãos da habitação, quando as sombras e os objetos podem ser mais do que somente sombras e objetos.

Outra atração é Beijos de borboleta. Nas suas primeiras linhas, já se sabe que a felicidade descrita adiante não irá durar. Será destroçada. Mas, mesmo assim, a leitura é feita com vontade diante de uma narrativa envolvente. O que chama mais atenção não é o enredo, é a linguagem. É a percepção de se estar diante de um escritor que tem extremo cuidado com as palavras e com as construções das frases.

Outra boa jogada é o conto que dá nome à publicação – O girassol na ventania – com a criação de belas imagens. Como as do trecho: “Lá em casa sempre foi assim. O pai era o facão, a ponta da espada que fazia-nos ir à frente, a quilha que dividia o oceano das atitudes em dois… A mãe era o outro lado da balança, era o manto sob o qual nossos pensamentos encontravam paz”.

Se fosse para eleger um lance que não convenceu, no qual De Curtis forçou nas relações com outros textos, é Um ajuste de contos. A novela acaba se tornando longa demais, com explicações extensas e desnecessárias.

Do outro lado da disputa, está Escuro, claro com o peito estufado, pois tem 31 contos como recheio. No entanto, pode-se contar nos dedos das mãos os que trazem algum diferencial. O eleito como gol de placa – Dona Emiliana (1996) – traz um diferencial, pois é um relato de outro relato; um resgate da memória oral que se torna agora eterna na escrita. Mais do que a história de duas amigas, o destaque aqui também é para o drible da escrita, como no trecho inicial “Eu queria poder contar esta história como se fosse palavra a palavra, assim bem aos poucos, sem pressa, sem perder qualquer detalhe. Numa forma de bordado, ponto a ponto… cores e formas capazes de sugerir, mesmo quando vistas de muito perto”.

A unidade batizada de Império de Eros reúne contos que trazem relatos de homens embasbacados diante de uma mulher. Em destaque, está o Não havia a menor dúvida (2002), com uma delicada narrativa sobre um reencontro amoroso. Tem ainda o surpreendente Peste de Janice (2002), um roteiro de curta-metragem – do qual o leitor estará eternamente refém. Atual, a trama mostra como colegas de sala aula podem ser cruéis, remetendo ao tão comentado bullying.

Ao fim, diante do conjunto de Escuro, claro, fica a impressão de que Fischer resolveu publicar todos os contos que estavam na gaveta, sem ter a preocupação de elaborá-los um pouco mais. Se o livro reunisse os 10 melhores dentre os 31 publicados, possivelmente teria causado mais impacto. Com a publicação de estreia, De Curtis vence a disputa, com menos contos, mas com maior qualidade. Seu mérito está em marcar gol com elegância.

PLACAR
O girassol na ventania 3 x 2 Escuro, claro

VENCEDOR
O girassol na ventania
, de Marco De Curtis

Anúncios
Esse post foi publicado em Jogo e marcado , . Guardar link permanente.

3 respostas para JOGO 42 – Escuro, claro x O girassol na ventania

  1. enio roberto disse:

    Espetacular vitória do meu amigão Marco De Curtis! Parabéns! Acho que a fórmula irá dar espaço a que O girassol na ventania e o Fora de lugar encarem o poderosíssimo Um guarda-sol na noite. Como eu previa. Abraços.

  2. Patricia Xião disse:

    Depois de ver o pessoal na TV Com,vim conferir o site. Gostei dos comentários. Achei alguns longos demais. Mas este acima deu vontade de ler o livro mencionado como vencedor.
    Valeu.

  3. mkalves disse:

    E assim vou engordando minha lista para compras na feira.
    ;o)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s